Estou perdido

2:10 PM Néliton Nunes Peran 0 Comments

Eu era Pastor em Recife, e notei a falta de Lenira nas reuniões da Igreja. Fui procurá-la num subúrbio da cidade, mas não estava em casa. Todavia, encontrei seu pai doente.

Contou-me que há quinze anos estava afastado da Igreja. A razão era “uma história triste”, disse-me ele.

Era um fiel membro da Igreja. Tinha uma fé muito grande, mas... com lágrimas rolando dos olhos apontou-me para um quadro na parede: “Olhe, aquele era meu filho, 12 anos. Meu lindo filho adoeceu e morreu”.

E o sr.Israel continuou contando que era um homem de muita fé, uma fé muito robusta. Quando orou por seu filho doente, tinha certeza de que Deus o curaria. Não tinha dúvida alguma, mas Deus não atendeu à oração e o filho morreu. “Eu perdi a fé”, disse ele.

O sr.Israel esperava que Deus curasse o seu filho, e como não o fez, revoltou-se contra Ele. Blasfemou, ficou desesperado e entrou em depressão.

A morte do filho foi um golpe mortal, para o corpo e a alma. Inconformado, inconsolável, o sr.Israel não queria saber de mais nada. “Se existe um Deus de amor, por que não curou meu filho?”, Indagava.

Orou com tanta fé, tão confiante, e não recebeu nenhuma resposta. Portanto, não quis saber de mais nada. Abandonou tudo e entrou em ostracismo. Adoeceu e foi afastado do emprego, e a situação amargou.

Doente, muito pálido, levantou-se com dificuldade, foi ao quarto e trouxe um vidro de álcool com alguns pequenos pedaços de carne podre. E me disse:

- Olhe Pastor, isto eu expeli dos rins. Estou desenganado. Minha situação é crítica.

E agora, diante de um quadro desta natureza, o que fazer? O que fazer para acordar um homem espiritualmente desencantado, e fisicamente arruinado? Numa hora dessa é que o Pastor reconhece quão impotente e quão dependente é.

Procurei todos os meios ao meu alcance para abrir seu coração. Mas todas as portas estavam fechadas. Tudo em vão. Cada apelo era decididamente refutado. Finalmente me disse:

- Pastor, não perca seu tempo, estou perdido. Não creio que existe um Deus, e se existe, não creio que me perdoe mais, pois eu disse tanta blasfêmia contra Ele que não acredito que me aceite mais. Portanto Pastor, não perca mais seu tempo comigo. Pequei contra o Espírito Santo. Estou perdido. O assunto está encerrado.

Eu fiquei frio diante desta declaração. Jamais havia visto um quadro igual. Afastar-se da luta seria dar vitória ao inimigo. Pedi a Deus que me iluminasse. De repente, um raio de luz me veio à mente: “Estou perdido. Não perca seu tempo comigo, estou perdido”. Estas palavras me levaram a Lucas 19:10: “O Filho do homem veio buscar e salvar o perdido”.

Então eu disse: “Veja aqui, irmão Israel, aqui está uma resposta justamente para o seu problema. Jesus veio buscar o que está perdido. Ele veio salvar justamente o senhor”.

Quando o sr. Israel leu o texto, nova luz brilhou em seu rosto. Um sorriso, há muito apagado, aflorou outra vez em seus lábios.

O sr. Israel não sabia que poderia haver uma esperança para o perdido. Voltou para a Igreja. Sarou de sua terrível enfermidade. Voltou ao trabalho. Reconciliou-se consigo e com Deus.

Quão maravilhoso é um Deus que tem solução até para quem está perdido e desenganado.

Caro leitor, se você pensa que seu problema não tem mais solução, que o mundo desbou sobre você, que tudo está perdido, lembre-se deste texto:

“Jesus veio buscar e salvar o que estava perdido”.
(Lucas 19:10)

(Extraído) Revista No Senáculo

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...